carrinha Entregas gratuitas em compras a partir de 60€

Mães Felizes

De Pais para Pais | 12 Outubro, 2018

“As melhores mães não são perfeitas. São felizes!”

Esta é uma expressão que já ouvimos diversas vezes em diferentes meios em especial desde que somos parte integrante deste grupo – Mães! A dificuldade está em aceitar que é mesmo assim de verdade.

Aceitamos que a vida muda depois da maternidade, que as prioridades são outras e o tempo também… Mas e o resto?

Sem dúvida que as nossas crianças precisam que sejamos Mães felizes, e pacientes todos os dias a todas as horas. Que deixemos o stress dos nossos dias à porta de casa, assim como o nosso trabalho. Mas a verdade é que o mundo não permite! E a exigência para a nossa perfeição é cada vez maior e está sempre presente. Mesmo sabendo que damos o nosso melhor, tenho sempre a ideia de que estou longe de ter tudo em dia: a Família, o trabalho e o “Eu”.

 

Verdade verdadeira, o que mais queremos é criar os nossos filhos com todo o amor, equilíbrio e qualidade, mas nem sempre conseguimos conciliar tudo.

Mas afinal o que é que precisamos para podermos dizer de peito aberto “Sou Feliz!” ? Talvez muito menos do que aquilo que andamos à procura. Vivemos num isto entre o que conseguimos fazer, e é muito, o que queríamos fazer e o que pensamos que devíamos fazer. Acredito que devemos parar e reorganizar. Ter sempre em mente a ideia mais positiva e feliz sobre qualquer dificuldade. Seguir o caminho com tranquilidade e com base nos nossos valores. Aqueles mesmos que como Mães queremos passar aos nossos filhos e fazer delas crianças felizes. Ser positiva nos pensamentos mas também nas atitudes. Desvalorizar a cada dia o que não amamos e deixar de parte o que nos faz mal.

A cada tempo de paragem, seguem-se novas oportunidades no objectivo final de vivermos mais e melhor no equilíbrio entre a felicidade e a não perfeição.

Mãe Feliz

 

Ler mais
Partilhe:
Outros Artigos
Brincar – o passaporte para um crescimento saudável!
Cresci brincando no chão entre as formigas. De uma infância livre e sem comparações. Eu tinha mais comunhão com as coisas do que ...
Tempo de brincar 22 Fevereiro, 2019
Brincar, hoje e sempre!
  “A criança precisa de ter espaço para criar tempo. Tempo para Brincar, tempo que seja TODO TEMPO INTEIRO. Para Sentir, Aprender, ...
Tempo de brincar 15 Fevereiro, 2019
Como falar da morte com as crianças?
Só agora consigo sentar-me a escrever sobre a história do Julen… Julen era o segundo filho de José e Vicky, um casal de Málaga, ...