carrinha Entregas gratuitas em compras a partir de 60€

Setembro é tempo de fazer novos amigos! Mas nem sempre é fácil…

De Pais para Pais | 7 Setembro, 2018

O novo ano escolar já começou para alguns e está prestes a começar para todos os outros. Depois deste tempo maravilhoso de férias em vivemos e demos a viver boas e novas experiências aos nossos filhos, regressa uma vez mais a “preocupação” com o inicio do ano escolar. Da compra dos livros e material escolar, à roupa e aos novos horários, há muitas atividades, reuniões e preocupações na agenda dos pais.

A entrada de uma novo ano escolar traz consigo novas experiências e aprendizagens, mas também novos amigos! A sala e a escola fazem a natural apresentação das crianças umas às outras. Depois pelas suas vivências surgem as amizades e às vezes também os conflitos. Coisas que até nos podem parecer simples mas à escala do seu dia a dia das crianças, poderá ser um verdadeiro problema.

Ontem a pequena F. quando chegou do seu dia de infantário, vinha francamente chateada. Ela queria brincar com a sua amiga de sempre, a M. No entanto, duas novas meninas da sala já tinham perguntado à M se ela queria brincar e então as três juntas foram para outro espaço da sala, onde apenas são permitidas 3 crianças de cada vez a brincar. É claro que a F. ficou de fora, triste e irritada.

Segundo dia de escola e o drama estava instalado. A sua melhor amiga tinha outras amigas! Que problema! E agora com quem é que ela vai brincar…

Bem, é hora de conversar. Tentei explicar à F. que essas duas novas meninas também podem ser amigas dela e que podiam procurar um espaço em que possam brincar as 4 em conjunto.  Além disso a M. não tem só que brincar com ela e podem e devem ambas fazer novos amigos. Disse-lhe que numa próxima vez ela devia procurar alguém para brincar. Ela própria iria descobrir novas formas de brincar com outras crianças.

Nota: A mim parece-me que a minha filha percebeu o significado da palavra ciúme! Uma mistura de sentimentos que nunca tinha sentido antes: tristeza, raiva e também medo.

Gostava que ela entendesse que uma boa amizade envolve permitir que a outra criança jogue sozinha ou brinque com outras crianças. E que isso não faz com que deixem de ser as melhores amigas!

O meu maior desejo é que brinquem e se divirtam muito – em pares, em pequenos grupos, ou mesmo todos juntos.

Bom regresso à escola Famílias!

Ler mais
Partilhe:
Outros Artigos
Brincar – o passaporte para um crescimento saudável!
Cresci brincando no chão entre as formigas. De uma infância livre e sem comparações. Eu tinha mais comunhão com as coisas do que ...
Tempo de brincar 22 Fevereiro, 2019
Brincar, hoje e sempre!
  “A criança precisa de ter espaço para criar tempo. Tempo para Brincar, tempo que seja TODO TEMPO INTEIRO. Para Sentir, Aprender, ...
Tempo de brincar 15 Fevereiro, 2019
Como falar da morte com as crianças?
Só agora consigo sentar-me a escrever sobre a história do Julen… Julen era o segundo filho de José e Vicky, um casal de Málaga, ...