carrinha Entregas gratuitas em compras a partir de 60€

Porquê uma bicicleta sem pedais?

Companhia dos Brinquedos | 8 Maio, 2018

Ontem foi um dia especial!

A nossa filha mais nova começou a andar de bicicleta com pedais e sem rodinhas. Foi a primeira vez que andou numa bicicleta com pedais.

E foi de tal forma fácil que nem ela acreditou! Depois de andar uns 100 metros a correr atrás dela a motivá-la para olhar para a frente e para dar sempre aos pedais, pedi-lhe para parar. O diálogo foi o seguinte:

Pai – Andaste muito bem, agora vamos repetir!

Filha – Mas vais a agarrar no banco outra vez?

P – Porquê? Estás a ver onde está a mãe? Tu vieste desde lá do fundo sempre a andar sozinha e sem eu te agarrar.

F – (com grande ar de surpresa) A sério!?!?!?

Alguns de vocês estão a pensar: Não pode ser!… Mas eu digo-vos: é verdade, aconteceu e pode acontecer com todas as crianças. E a explicação é simples: bicicleta sem pedais

Aprender a andar de bicicleta

Todos sabemos que andar de bicicleta é das coisas mais divertidas e felizes que uma criança gosta de fazer.

Também sabemos que aprender a andar de bicicleta, sem acessórios de apoio, é dos momentos mais terríveis para qualquer criança. E também para o coração dos pais.

O mundo tem evoluído de forma significativa. E por isso os métodos de ensino para crianças têm vindo também a evoluir para melhorar e facilitar a aprendizagem. Como sabemos é incomparável o nosso tempo de escola a com a atualidade, quer em conteúdos quer em métodos.

No que se refere à criança sabemos que a tecnologia tem sido um catalisador destas mudanças e não tem ficado presa apenas à escola. Tem-se alargado a todas as áreas onde, de uma forma ou de outra, pode melhorar a vida das crianças. O aprender a andar de bicicleta foi uma delas.

Todos nos recordamos de aprender a andar pelo método tradicional:

  1. primeiro num triciclo
  2. depois numa bicicleta com duas rodinhas
  3. depois apenas com uma rodinha
  4. e finalmente, com a ajuda do pai ou do tio, com alguns berros pelo meio e nós crianças, com um medo terrível de cair. Tudo isto porque não conseguíamos manter o equilíbrio e pedalar ao mesmo tempo!

Percebemos hoje que este método está longe de ensinar de forma ideal a andar de bicicleta. Aliás, isso percebe-se bem porque todos temos amigos que nunca conseguiram ou só muito mais tarde se aventuraram nesta proeza.

 

Porque não bicicletas com rodinhas

A bicicleta sem pedais foi a resposta ao método incorreto de aprender a andar de bicicleta, que infelizmente ainda hoje se pratica para desgaste de pais e crianças.

Este método procura responder ao principal desafio de aprender a andar de bicicleta: o equilíbrio

Em contraste ao método tradicional que não proporciona estabilidade, equilíbrio e segurança, e que apenas prolonga o processo de aprendizagem, as bicicletas sem pedais permitem às crianças passar por cima da aprendizagem das rodinhas, e também ignorar uma série de maus hábitos do ciclismo.

Ao usar rodinhas:

  • Cria-se uma falsa sensação de segurança que não permite à criança a aprendizagem do equilíbrio.
  • Permite o excesso de inclinação ao andar.
  • As crianças têm de fazer uma força extra, desnecessária, para fazer um passeio suave.
  • O peso das rodinhas aumenta o peso total da bicicleta, que não deve ultrapassar 30% do peso da criança.
  • Impossibilita a criança de curvar em locais menos espaçosos.
  • Não permite uma experiência de condução fácil e bem sucedida

A transição para uma bicicleta normal (sem acessórios de apoio) é sem dúvida o momento mais difícil, em resultado da falta de equilíbrio e do medo resultante. Dado que apenas estão preocupados em pedalar, não tomam qualquer atenção à velocidade, inclinação e especialmente, à coordenação geral que é necessária para andar de bicicleta.

Em resultado têm dificuldade em manter o controlo da bicicleta; ficam frustrados, podem magoar-se e no pior cenário, perder a vontade de aprender a andar de bicicleta.

Apenas com uma bicicleta sem pedais todo este processo é evitável, dado que o controlo da bicicleta está efetivamente nas mãos da criança.

 

Porquê optar por uma bicicleta sem pedais

A bicicleta sem pedais, como as da Banwood, pode ser usada a partir dos 18 meses até aos 5 anos dada a sua leveza e a facilidade de uso pelas crianças.

Estas bicicletas são projetadas para promover a coordenação, estabilidade e o equilíbrio, que são as actividades mais difíceis de aprender no uso da bicicleta. Ao contrário do que pensamos, pedalar é o mais fácil de aprender. E quando já se sabe equilibrar na bicicleta é ainda mais fácil.

Funcionam através da propulsão dos pés, oferecendo às crianças o controlo do equilíbrio e da velocidade da bicicleta. O reconhecimento destas características vai dar-lhes segurança para começar a andar, fazer curvas ou descer pequenas rampas. Aprendendo o equilíbrio, aumentam a velocidade e a divertirem-se mais, cada vez que andam na sua bicicleta.

O interessante é que são as próprias crianças que descobrem por elas próprias o funcionamento da bicicleta de equilíbrio e de como o seu corpo e medo interfere no equilíbrio do conjunto.

Também serão elas a decidir quando vão querer mudar para uma bicicleta de pedais. Cabe sempre aos pais perceber se estão prontas para o fazer. E quando o fizerem vão ver o “milagre” acontecer. Em menos de nada estão a andar de bicicleta de pedais como se sempre tivessem feito.

Em conclusão a bicicleta sem pedais é o mais recente método para ensinar a andar de bicicleta. Não só é o mais indicado como é aquele que menos tempo de aprendizagem tem e que menos desgaste provoca, às crianças e aos pais.

Em casa temos duas crianças que aprenderam a andar de bicicleta por este método e que comprovam tudo o que referimos anteriormente. Porque não aproveita agora o começo do bom tempo para iniciar este processo? Não tenha medo! A sua criança vai ficar-lhe eternamente grata.

Ler mais
Partilhe:
Outros Artigos
Brincar – o passaporte para um crescimento saudável!
Cresci brincando no chão entre as formigas. De uma infância livre e sem comparações. Eu tinha mais comunhão com as coisas do que ...
Tempo de brincar 22 Fevereiro, 2019
Brincar, hoje e sempre!
  “A criança precisa de ter espaço para criar tempo. Tempo para Brincar, tempo que seja TODO TEMPO INTEIRO. Para Sentir, Aprender, ...
Tempo de brincar 15 Fevereiro, 2019
Como falar da morte com as crianças?
Só agora consigo sentar-me a escrever sobre a história do Julen… Julen era o segundo filho de José e Vicky, um casal de Málaga, ...