carrinha Entregas gratuitas em compras a partir de 60€

5 dicas para os pais ajudarem as crianças a fazerem bem os trabalhos de casa

De Pais para Pais | 21 Setembro, 2018

Agora que a escola começou, que a rotina está a regressar à normalidade, inicia-se a batalha dos trabalhos de casa.

As opiniões sobre os trabalhos de casa são para todos os gostos. Há quem ache que as crianças não os deviam ter e outros que pensam exatamente de forma oposta e considerem que são importantes. Nós consideramos que trazer trabalhos de casa tem algumas vantagens.

Por cá os trabalhos de casa do 1º ciclo sempre foram dia sim, dia não e resumiam-se a 1 folha. Isso faz com que não demorem muito tempo a ser feitos. A nós pais ajuda-nos a estarmos mais cientes de que matérias eles estão a aprender. Permite-nos introduzir conversas sobre os temas de forma ligeira para esclarecer e clarificar dúvidas, mas também perceber onde estão as dúvidas deles.

Além disso, consideramos que os trabalhos de casa devem ser feitos em casa (sim, é polémico). Mas com a premissa de não serem excessivos nem de serem todos os dias. A verdade é que os pais nem sempre conseguem disponibilidade para acompanhar as crianças nesta tarefa, além de todas as outras…

Com a experiência de todos estes anos cá de casa, reunimos 5 dicas que podem ajudar quem faz trabalhos de casa… em casa.

1) Onde faço os trabalhos de casa?

Em primeiro lugar o que eles necessitam é de ter um lugar definido e certo onde saibam sempre onde vão fazer os trabalhos de casa. É fundamental que esse local esteja sempre arrumado, bem como preparado para os começarem a fazer logo que se sentam, se possível.

Poderá ser no escritório ou no quarto numa secretária onde tenham espaço suficiente para fazer os trabalhos de casa. Ou até mesmo na mesa da sala ou a da cozinha.

Apesar de ser importante que não existam distrações – jogos, brinquedos ou televisão – para que estejam focados no trabalho, por forma a fazê-lo rápido e bem, deixe-os escolher alguma decoração do local, para que o sintam como seu.

Finalmente é importante que tenham luz suficiente no local escolhido. Opte por um candeeiro de mesa e recorde-lhes da importância de uma boa iluminação.

2) Rotinas

Como no dormir (veja o nosso artigo 7 dicas para lidar com a rotina do dormir) é importante que se definam rotinas também para os trabalhos de casa, mesmo que os horários diários sejam diferentes diariamente. O importante é clarificar o processo e dar-lhes tranquilidade. Tudo isto ajuda-os a estar mais focados e com o pensamento menos ocupado.

Experimentem a seguinte rotina: Chegando da escola podem ir comer uma peça de fruta e ter cerca de 20 minutos de tempo livre para brincar ou ver um pouco de televisão. Depois iniciam-se os trabalhos de casa até estarem feitos. Quando há atividades como desporto após a escola, tentamos que façam sempre os trabalhos antes de irem para essas atividades.

Naturalmente que as crianças não são todas iguais. Algumas são mais produtivas depois das atividades ou mesmo antes de jantar. Avalie com eles qual o melhor horário para os trabalhos de casa. Depois de definido tudo se torna mais fácil para todos: pais e filhos!

3) Esteja envolvido

Para o desenvolvimento escolar da criança não são necessários apenas livros, cadernos e material escolar. É fundamental que os pais acompanhem o trajecto desenvolvido ao longo do ano escolar.

Para isso e sempre que possível, é ideal que exista contato regular entre os pais e os professores. Se são os pais que melhor conhecem os filhos e sabem quais as suas características, também é verdade que são os professores que mais os ajudam diariamente no seu progresso/sucesso escolar.

Isto para dizer, que cabe a cada uma das partes ajudar a outra. Se, como referimos atrás, conhecemos bem os nossos filhos e podemos ajudar os professores a lidar melhor com eles, também são os professores que nos têm que ajudar no que diz respeito aos trabalhos de casa.

Na verdade nem sempre estamos a par das mais recentes técnicas no ensino da matemática, por exemplo. E para uma criança não há nada pior do que os pais estarem a explicar a resolução de um problema de uma forma diferente daquela que o professor ensinou.

Assim, esta comunicação entre professor e pais torna-se importante, seja para o bem-estar diário da criança, bem como para o melhor usufruto dos objetivos e resultados dos trabalhos de casa.

4) Ajudar não é fazer

Não é fácil estar junto dos nossos filhos e vê-los com dificuldades em resolver um problema ou em dar uma resposta sobre um texto. Por vezes, sem querer, estamos a dar-lhes as respostas que devem ser eles a encontrar. É importante que estejamos atentos a esta situação. É com a prática e com o erro que eles vão desenvolver a capacidade de resolver problemas e encontrar respostas. E isso é muito importante a longo prazo. Não só para o seu futuro escolar mas também para a sua vida.

Assim, se vê que o seu filho está numa situação em que não consegue avançar na resolução do trabalho que tem para fazer, façam uma pausa breve. Fale com ele sobre o que vão jantar ou sobre uma ideia para o fim-de-semana ou ainda sobre algum outro assunto que o desligue dos trabalhos de casa temporariamente. Desta forma vai recuperar o foco do trabalho e maior lucidez para a resolução da dificuldade que tem em mãos.

5) Motive e seja positivo

É fácil ficarmos frustrados quando estamos a tentar explicar qualquer coisa aos nossos filhos e eles não entendem! Nesta situação o mais importante é manter a calma, ser positivo e fazer uma pausa como descrito no ponto anterior.

Apesar do nosso sentimento de frustração, é importante que sejamos positivos com eles e que os motivemos. Só estas duas acções em conjunto podem aumentar a sua autoconfiança.

Sempre que possível mostre-lhes a sua própria evolução nas disciplinas que estão a aprender. Ler melhor e mais rápido. Dizer uma palavra difícil sem gaguejar. Pedir ajuda para menos exercícios de matemática ou ainda saber dizer que frutos vêm de cada árvore sem se enganar. São excelentes momentos não só para os motivar, mas também para lhes mostrar a sua capacidade de aprendizagem. Além disso esta é uma forma simples de lhes mostrar que não desistir traz boas recompensas.

São momentos como estes que os vão ajudar no futuro a não desistir mesmo quando tiverem dificuldades. Ao conseguirmos fazer aumentar a sua autoconfiança e acreditar que conseguem concluir as suas tarefas, como os trabalhos de casa, faremos deles crianças mais felizes e certamente adultos de resilientes.

imagem:Chris Yarzab
Ler mais
Partilhe:
Outros Artigos
Porquê ler livros a crianças?
Já todos sabemos que é importante as crianças receberem livros de presente. Mas ainda mais importante é que os leiam, se já tiverem idade para isso, sozinhos ou para a família ou em alternativa,...
Baby Signs – Já ouviu falar?
  Já pensaram como seria poder entender os bebés? Aquele choro que nos faz doer o coração por não o conseguirmos calar? Ou como seria útil reconhecer imediatamente o desconforto dos beb...
De Pais para Pais 4 Novembro, 2018
Dormir na mudança de hora
  Uma noite bem dormida não é apenas muito importante para nós adultos, também o é para as crianças. É durante o sono que eles processam o que viram, experimentaram, aprenderam e vivera...